Perrengues de viagens!

Pois é galera, nem só de boas lembranças vivem os viajantes. É cada perrengue que a gente passa, né? As fotos não mostram, mas as histórias são algumas vezes desesperadoras, outras vezes hilárias e outras são perrengues por pura falta de atenção mesmo (meu caso! rsrsrs).

Conversando com o pessoal por aí, vi cada história escabrosa e engraçada que resolvi fazer esse post. Afinal, é bom se preparar pois um perrengue básico sempre acontece!

Vou começar com os meus perrengues:

Nova York – 2008 – Cuide bem das suas compras

“Comprei um tênis para minha mãe, e depois de chegar com outras compras, deixei a caixa do tênis com ele dentro em cima do lixo (!!!). A Glória (nunca mais vou esquecer o nome dela) veio fazer a faxina diária do quarto e claro, jogou o tênis fora! Resumo: minha mãe ficou sem tênis…”

Nova York – 2008 – Não tenha medo de perguntar

“Nessa mesma viagem eu não sabia regular o chuveiro. Reclamei logo que cheguei dizendo que estava com problema. A recepcionista bem que tentou me explicar por telefone como fazia pra regular o chuveiro, mas eu não consegui e acabei tomando banho praticamente frio dois dias (detalhe: em pleno inverno). Eu tinha certeza que o chuveiro estava quebrado, mas no fim vi que eu o problema era eu mesma kkk!”

Nova York – 2014 – Não perguntar o preço, pode doer no bolso

“Eu e meu marido resolvemos parar pra comer um hotdog, beber uma Coca, bem lá pertinho da Quinta Avenida. Não perguntamos o preço, afinal, um hotdog não passa de 3 dólares. Aí comemos três hotdogs, dois espetinhos e uma Coca. A conta? Singelos 54 dólares. Eu até que pensei ter entendido 15 e alguns centavos, mas não, era 54 mesmo!”

IMG_6330
O hotdog mais caro da minha vida. US$ 10,00! – Foto: Viaje Caju

Agora vamos aos perrengues dos leitores:

Buenos Aires 2006 – Problema com documentação pode custar caro

“Embarquei pela Varig com a minha filha de 1 ano e meio só com a certidão de nascimento. Chegando em Buenos Aires, não nos deixaram entrar, alegando que ela precisava de um RG. Ficamos o dia todo praticamente no aeroporto, inclusive foi lá que minha filha deu os primeiros passos!, até que a Varig nos pagou um voo de volta. No outro dia bem cedinho, fomos ao Poupatempo tirar o RG da minha filha e voltamos para Buenos Aires (voo também pago pela Varig). Ufa!!”

Miami 2014 – As compras podem atrapalhar seu voo de volta

“Depois de dois dias frenéticos de compras, eu e minha amiga pegamos o carro, por sinal bem pequeno, lotado de malas cheias de compras, saindo de Fort Lauderdale em direção a Miami para pegar o voo de volta. Quase sem comer o dia todo, minha amiga começou a passar mal, mas não tínhamos como parar senão perderíamos o voo. Na hora de devolver o carro, o rapaz da locadora ainda ficou passando um sermão explicando que teríamos que pagar um tanque cheio e que era bem mais caro do que se tivéssemos abastecido no posto de gasolina. Mas no final deu tudo certo!”

Campos do Jordão 2015 – E quando o transporte quebra?

“Fomos em turma para Campos do Jordão em 2015, passeio organizado pela agência de uma amiga. Chegando na serra, o ônibus pifou! Tivemos que esperar por vans para vir nos pegar. Chegamos bem mais tarde do que esperávamos mas acabou dando tudo certo e o hotel nos recebeu com uma sopa bem quentinha!”

Ubatuba – 2015 – Na praia, sempre aparece um bicho pra atrapalhar…

“Quando estávamos num hotel em Ubatuba ficamos em um quarto próximo de um matagal… Estava tudo normal até que fui tomar banho e quando liguei o chuveiro vi que dentro do box tinha uma aranha caranguejeira enorme e peludona! Quase morri … Kkkkk Fiquei tão desnorteada que nem abrir o box eu sabia. Comecei a gritar e bater na porta. Quando consegui sair, chamei o pessoal do hotel, aí um rapaz veio matar a aranha com um chinelo, pode!!?? O meu marido teve que pegar uma vassoura e ajudar ele a pegar aranha e não matar…. Eu sei que foi terrível… Depois nem conseguia dormir mais naquele quarto….”

San Francisco/Yosemite Park – Um dia de aventuras

“Fiz a péssima escolha de fazer um full day tour caríssimo de San Francisco até o Yosemite Park. Pensei que seria um passeio guiado mas na verdade o motorista/guia simplesmente deixou a gente em determinado ponto e disse para voltar ali em 3 horas. O parque é gigantesco e perder a noção do tempo e espaço foi fácil. Atrasamos uns 40 minutos e obviamente o “guia” já tinha ido embora. Tivemos que pegar um ônibus até uma cidadezinha aleatória, para pegar um trem que nos deixaria em um terminal e que daí nos levaria para San Francisco de volta. Cheguei na cidade já era mais de meia-noite, cansada e praticamente não conheci nada do Yosemite. Esse dia foi louco.”

Espanha – Quando a gente tá com pressa, tudo acontece!

“Na pressa de pegar um trem, estava em cima da hora, entrei sem querer pela saída. Os guardas vieram gritando atrás de mim. Tive que dar uma volta enorme e quase perdi o trem!”

João Pessoa – Salve-se quem puder!

“Bom eu já passei por vários mas um que me marcou foi em João Pessoa. Estávamos no Hotel deitados, curtindo o dia e relaxando, quando começou uma correria. Segundo as pessoas, um homem deu um tiro em uma pessoa próximo à praia e ao hotel (detalhe: quando olhei meu marido já estava dentro do Hotel kkkk). Hoje damos risadas mas na época foi punk, pois além de tudo isso, na correria deixei minha saída de praia na espreguiçadeira e um minuto depois, cadê?”

Então galera, perrengues e situações engraçadas não faltam durante as viagens. É bom sempre se lembrar, ou pra não errar de novo ou pra se divertir um pouco!

Bjs!

 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.