A tão sonhada Cidadania Italiana

Oi pessoal!

Resolvi compartilhar com vocês a história da minha cidadania italiana. Na verdade, o nome mais apropriado seria “saga”, assim como o Fabio Barbiero a chama. Afinal, não é nada fácil conseguir a tão sonhada cidadania.

Aqui, eu vou contar tudo o que eu passei e ainda estou passando para reconhecer a minha cidadania.

Como tudo começou

Bom, começar mesmo, começou há mais de 15 anos, quando eu tinha na mente a ideia fixa de conseguir a cidadania e ir morar fora. Só que esse sonho não se concretizou (ainda). Eu tinha pouca experiência e quase nenhuma informação sobre o assunto, então acabei desistindo.

Mas aí em 2015 aconteceu algo que mudou toda essa história. Eu estava conversando com uma colega de trabalho e ela disse que tinha a cidadania.  Aí eu falei que eu queria reconhecer a minha mas não tinha direito, pois eu era trisneta de italianos. Foi quando ela me deu a primeira informação que mudaria todo o rumo dessa história. Ela disse que para reconhecer a cidadania italiana não havia limites de geração, portanto eu teria direito sim! Ela também me indicou o blog do Fabio Barbiero e falou para eu ler o Saga Book (clique aqui), que explicava TUDO o que eu precisava saber sobre cidadania. E o que eu fiz? Baixei o livro e o li em algumas horas…. Aí tinha um outro empecilho: eu sabia que para reconhecer a cidadania aqui no Brasil levava (e ainda leva) de 10 a 15 anos. Mas novamente minha amiga veio com uma informação que vale ouro: dá para reconhecer a sua cidadania rapidamente pela Itália!! Isso me deixou extremamente feliz!

Como as coisas foram se desenrolando

Depois que eu fiquei sabendo que havia uma esperança no fim do túnel, a primeiríssima coisa que eu fiz foi entrar no site da imigração (clique aqui) para saber quando meus parentes italianos entraram no Brasil. Por sorte, apenas duas famílias com aquele sobrenome imigraram, e quando eu vi o nome das pessoas no site eu reconheci imediatamente que realmente aquela era a minha família. Foi o primeiro de muitos momentos memoráveis dessa novela!!

Como eu fiz para conseguir os documentos

Muitas pessoas dizem que você precisa começar pelo seu próprio documento e ir tirando e procurando os outros até chegar no mais antigo.

Como minha família teve filhos muito jovens, eu sabia muita coisa sobre meus avós e bisavós, pois eu convivi grande parte da vida com eles. Então a primeira certidão que eu procurei foi a de nascimento do meu bisavô, pois eu tinha certeza que essa seria uma das mais difíceis já que as outras eu sabia em que cartório estavam. Essa certidão foi bem difícil de achar, pois ninguém sabia ao certo em que cidade ele tinha nascido, mas com bastante persistência e paciência, depois de alguns meses, consegui essa certidão. Eu guardo até hoje o envelope que chegou do correio!

A segunda certidão mais difícil (da parte do Brasil) foi a de óbito do meu trisavô pois ninguém sabia o dia, ano e local que ele tinha morrido. Então eu liguei para alguns cartórios do interior de São Paulo, e acabaram me dando o telefone do cemitério da cidade. Foi impressionante! Quando eu falei o nome do meu trisavô (morto em 1934) o senhor que trabalha no cemitério reconheceu aquele sobrenome e em algumas HORAS me disse quando ele tinha morrido. Com essa informação em mãos, liguei no cartório novamente, passei os dados e o resto foi fácil!

E os documentos italianos?

Com esses dois documentos mais difíceis em mãos, eu comecei a solicitar todas as outras certidões aqui nos cartórios do Brasil em INTEIRO TEOR. Depois de conseguir essas certidões, era hora de procurar os documentos na Itália. Infelizmente meu avô já tinha falecido há alguns anos e ele sempre falava que a família tinha vindo de Napoli. Só que Napoli é grande… com muitas cidadezinhas e províncias ao redor. Mas aí uma tia, a quem serei eternamente grata, me disse exatamente a região de onde tinham vindo os meus trisavós (que realmente era perto de Napoli!).

Essa informação foi crucial para começar a procurar os documentos.

Mas como na vida nada é fácil, eu acabei tendo vários problemas durante essa procura. Primeiro, contratei uma pessoa não muito habilitada para fazer esse serviço. Resultado: perdi dinheiro e não encontrei as certidões. Isso atrasou em muitos meses todo esse processo. Depois, infelizmente minha mãe ficou muito doente e faleceu em 2016, o que fez que eu abandonasse por completo essa empreitada.

Como eu voltei a sonhar

Passado o ano terrível de 2016, eu estava com aquelas certidões paradas, já sem esperanças de encontrar os documentos dos italianos. Aí eu fui de férias para a Itália e fiquei com aquela vontade de retomar o processo. Quando voltei ao Brasil, dois primos me escreveram dizendo se eu ainda tinha interesse em reconhecer a cidadania. Foi aí que nos juntamos e retomamos a procura.

Nesse meio tempo, uma amiga me indicou a Débora (Direito Cidadania Italiana), que deu assessoria ao marido dela para reconhecer a cidadania italiana. Aí a Débora acabou me indicando o Pesquisa Italiana (clique aqui) para procurar as certidões. Confesso que eu estava totalmente sem esperança… Mas como dessa vez eu tinha meus primos para chorarem comigo caso tudo desse errado, eu resolvi arriscar. Quem me atendeu lá foi o Dario e a Camila. Eles pegaram o meu caso, foram atenciosos o tempo todo, mas quanto mais o tempo passava, mais o meu desespero aumentava. Eu cheguei a achar que os documentos foram perdidos em algum incêndio (como infelizmente acontece em alguns casos).

Eu estava tão sem esperança que até resolvi ir para a Itália, tentar achar esses documentos lá, nem que fosse a última coisa que eu fizesse na vida. Uma semana antes do meu embarque, veio a notícia: ACHARAM OS DOCUMENTOS!

Pensem em uma pessoa alegre! Eu queria gritar, colocar no jornal, enfim… falar para todos que aquela etapa tinha sido vencida…Fui para a Itália mesmo assim, e conheci a cidadezinha onde a minha família começou. Aproveitem e deem uma olhada nas fotos do Instagram. O sul da Itália é realmente lindo!!

Onde estou agora

Pode ser que tudo dê errado, sei lá, que aconteça alguma coisa inesperada no meio do caminho, e que eu não consiga a tão sonhada cidadania. Mas agora já estou com todos os documentos que preciso para dar andamento ao processo.

E vou continuar contando aqui tudo o que eu passei para poder ajudar quem ainda está no começo ou que ainda tem um longo caminho pela frente.

Para começar e continuar esse processo da cidadania é preciso persistir, insistir e ter muita paciência para conseguir tudo isso.

Se você já passou, ou está passando por isso, comente nesse post. Quem sabe a gente não se ajuda… Um beijão e até o próximo capítulo.

2 comentários

    • Oi Gabriel, que bom que ajudei a você não desistir! E se precisar de qualquer outra ajuda me avise. O meu caso foi bem difícil, e ainda está sendo. Mas o pior já passou, pois já consegui achar as certidões na Itália, mas precisei de ajuda do Pesquisa Italiana. Qualquer coisa, eles estão no Insta e Face e também tem site. Abs.,

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s