Napoli – Onde ficar, o que fazer, o que comer?

Eu sempre achei que meus ascendentes italianos eram da cidade de Napoli, mas na verdade são de Caserta, uma província de Napoli. Por conta de todas essas tentativas de descoberta da minha ascendência, eu acabei visitando Napoli duas vezes e por isso achei mais do que justo escrever um pouco sobre essa cidade maluca, bagunçada e ao mesmo tempo charmosa.

Napoli é uma cidade muito movimentada e durante a temporada de cruzeiros é um destino de parada dos navios. Por isso, muita gente se pergunta: o que tem de bom para se ver em Napoli? Onde podemos ficar? Onde comer?

Antes de mais nada preciso dizer que eu não me hospedei em Napoli. Da primeira vez, fiquei em uma pequena cidade que se chamava San Nicola la Strada e da segunda vez em Pozzuoli. Essas duas cidades ficam a alguns quilômetros de Napoli, portanto, não sei como é se hospedar na cidade. Só sei que é um lugar muito difícil de estacionar e muito fácil para se tomar multas de trânsito. Mesmo não estando hospedada lá, ao andar de carro por ali, levei duas multas. Então, eu sugiro: se estiver longe de Napoli você pode visitar a cidade de carro, ou mesmo de trem. Agora se resolver se hospedar na cidade, não recomendo que alugue carro por causa da dificuldade que é estacionar por lá.

Vou contar aqui algumas curiosidades da cidade e depois alguns lugares legais para se visitar.

Napoli (em português Nápoles) vem do grego Neapolis, ou seja “cidade nova”. É chamada assim pois foi construída ao lado de uma outra cidade (considerada Cidade Velha). É a terceira cidade mais populosa da Itália e é conhecida, entre outras coisas, por ser a terra natal da pizza.

Fama
Napoli tem a fama de ser uma cidade suja e perigosa. Os próprios italianos de outras regiões tem um certo preconceito com respeito à ela e seus moradores, torcendo o nariz só de ouvir o nome da cidade.

A realidade
Napoli é charmosa e bonita, mas tem partes feias sim! Não é muito limpa, mas tem algumas partes da cidade que são mais conservadas. Quanto à segurança, eu diria que quem mora no Rio ou em São Paulo tira de letra o “perigo” enfrentado em Napoli. Dica: fique atento aos seus objetos pessoais, em especial quando estiver nos transportes públicos. Ouvi relatos de furtos de alguns moradores, mas quando eu estava por lá, assistindo o noticiário por exemplo, eu fiquei dias e dias sem ouvir falar sobre qualquer crime mais grave.

Arquitetura
O centro histórico de Napoli é Patrimônio Mundial da Unesco. Na cidade, tem vários prédios antigos de no máximo 3 ou 4 andares. Em muitos deles, não há elevador e a conservação do lado de fora é péssima. Eu um dos prédios que eu entrei tinha elevador, mas você tinha que colocar uma moeda de €0,10 para subir e outra para descer. Outra opção era ir pelas escadas mesmo. Talvez você não chegue a conhecer esse lado da cidade, mas eu conheci pois fiquei vários dias na região e visitei alguns amigos. Alguns apartamentos são grandes até mesmo com quintal, outros bem menores. As paredes são bem grossas, por isso às vezes a internet nem funciona direito. Alguns moradores usam a técnica de descer uma cestinha pela corda da varanda do apartamento quando passa alguém vendendo algo, pois assim o morador não precisa descer todas as escadas. As roupas são penduradas do lado de fora das varandas, isso porque não é fácil secar roupas pois em muitos apartamentos não bate sol. As ruas são bem estreitas e geralmente são disputadas entre pedestres, carros e lambretas. Alguns podem considerar toda essa loucura de paredes pichadas, prédios antigos e mal-conservados e buzinas de lambretas como algo ruim, outros consideram um charme. O negócio é se entregar e aproveitar esse lado todo diferente da Itália! Assim é o sul!

Comida
Não tem como falar da Itália e não falar da comida. É uma das melhores do mundo! É quase impossível encontrar alguém que não goste da comida italiana. Em Napoli, a gente se apaixona pela pizza com aqueles ingredientes maravilhosos e massa fina, pelo babà, doce cheio de rum e creme, pelos frutos do mar fresquinhos!

Experimente a pizza! Todas que você puder, pois todas são boas. Uma dica: se estiver escrito “bianca” significa que não tem molho de tomate (essa não é minha preferida, pois acho que fica muito seca). Por lá, eu pagava cerca de €5 a €8 em uma pizza. Em alguns lugares mais afastados, ou cidades vizinhas a Napoli, há pizzas por €4! Quem resiste?

Os doces são um capítulo à parte. As vitrines enchem os olhos. Fica difícil até de escolher: babà, profiteroli, sfogliatella, canolli, fiocco di neve e os cafés, claro! No aeroporto, eu consegui trazer sfogliatella para o Brasil. Claro que é mais cara do que as que a gente compra na cidade, mas vale a pena. Compre no aeroporto de Napoli, traga na bolsa de mão, que ainda chegam fresquinhas no Brasil!

É muito comum, tanto nos restaurantes como nas casas, comer macarrão com frutos do mar. É uma delícia, saudável e leve. Eu visitei uma peixaria que também vende comida na Via Portamedina, 4 (Pescheria Azzurra). Eles servem tudo ali na rua mesmo, o lugar é bem pequeno. Inclusive essa região lembra muito a 25 de março, cheia de lojas e muita gente na rua. Esse é, por exemplo, um dos lugares que eu considero “feio” em Napoli. Mas se estiver com um tempinho, é legal conhecer.

O que visitar
São tantas atrações tanto em Napoli como perto dela que fica até difícil escolher. Vou contar aqui alguns lugares que visitei e que considero parada obrigatória para quem vai visitar o Sul da Itália.

Via Toledo que é uma rua cheia de lojas, tanto as mais famosinhas como Kiko, MAC, Desigual, Benetton, Disney e outras não tão famosas mas com preços muito bons. Além das lojas de roupas, bolsas, sapatos, há também vários locais para comer algumas das guloseimas citadas acima.

Castel Nuovo que começou a ser construído em 1279 e que depois de ser residência real, assumiu a função de fortaleza militar. Local bem legal para se tirar lindas fotos.

Tem também o Castel dell’Ovo que é o mais antigo da cidade, a entrada é gratuita e também tem como tirar fotos bem interessantes de lá, com o Vesúvio ao fundo.

A Piazza del Plebicito tem uma área de 25 mil metros quadrados e é rodeada por importantes construções tais como: Basílica de San Francesco di Paola, Palácio Real, Palazzo Salerno e o Palazzo della Prefettura.

Capodimonte é um dos lugares que eu considero muito bonito e bem conservado. Nesse bairro você pode visitar o Museu de Capodimonte com obras de Caravaggio e Ticiano. Há também o Bosco di Capodimonte, um grande parque público com áreas arborizadas, fontes e vistas amplas da cidade. Aproveite para descansar um pouco por lá, fazer uma caminhada e tirar lindas fotos.

Um passeio que eu gostei bastante por contar um pouco da história da cidade é o Napoli Subterrânea. Paguei cerca de €10,00 e lá você pode (e deve!) contratar um guia para te acompanhar e explicar vários detalhes sobre a história da cidade.

La gente
O melhor das viagens é conhecer pessoas! E depois de ter visitado muitas partes da Itália eu posso dizer que o povo do Sul é mais simpático sim! Eu comparo muito com o nordeste do Brasil. As pessoas são mais alegres e recebem a gente bem! A comida é mais barata e as paisagens muito mais bonitas. Vá um pouco mais para o sul para comprovar toda essa beleza!

Enfim, se quiser ver um lado todo diferente da Itália com ótima comida e muita cultura, não deixe de visitar Napoli.

Outros passeios imperdíveis perto de lá: Costa Amalfitana, Vesuvio e Pompeia. Em outro post vou falar mais um pouquinho sobre esses lugares. Até lá!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.